Polo de Camaçari completa 43 anos ampliando seu papel como vetor de desenvolvimento da Bahia

A unidade de Dias d'Ávila (BA) da Paranapanema está inserida no Polo e, além de atender o mercado interno e realizar exportações, fornece seus produtos e coprodutos também para empresas da região

Foto: unidade industrial da Paranapanema em Dias d'Ávila (BA), inserida no Polo de Camaçari.

(30/06/2021) O Polo Industrial de Camaçari completou 43 anos no dia 29 de junho demonstrando vocação em superar desafios, mesmo quando enfrenta cenários adversos (como o gerado pela pandemia da Covid 19), ampliando seu horizonte competitivo e mantendo-se como grande vetor de desenvolvimento da Bahia, especialmente dos municípios vizinhos de Camaçari e Dias d´Ávila. Tal desempenho confirma a posição do Polo de maior Complexo Industrial integrado do Hemisfério Sul e traduz a coesão de suas empresas com foco em uma atuação versátil e empreendedora, que cria novas oportunidades de investimento, gera empregos e potencializa mercados. 

Sempre visando a expansão, atraindo novos empreendimentos em diferentes segmentos industriais, o Polo de Camaçari confirma, a cada ano, uma trajetória baseada na competitividade, na diversificação industrial, na complementação e adensamento de suas cadeias produtivas, a partir de uma gestão responsável, moderna e inovadora. 

Em paralelo a ações de responsabilidade social, muitas delas voltadas para os municípios de Camaçari e Dias d´Ávila, as empresas do Polo concentram esforços para manter as operações industriais de forma segura para seus trabalhadores neste momento tão desafiador que estamos vivendo, além de atender, com matérias-primas e outros itens essenciais, as cadeias produtivas nas áreas de higiene, saneantes, produtos de uso médico-hospitalar, alimentos, medicamentos, dentre outros, utilizados no combate ao Coronavírus. 

 

Performance

Manter-se competitivo é o principal desafio do Polo, compartilhado pelas mais de 90 empresas que o integram, representadas pelo Cofic (Comitê de Fomento Industrial de Camaçari). Essas empresas têm trabalhado firme nessa direção, em conjunto com o Governo do Estado, com as prefeituras dos municípios de Camaçari e Dias d´Ávila e com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia/Fieb, dentre outros parceiros importantes, por acreditarem na integração operacional, uma das marcas do Complexo Industrial, como modelo empresarial vencedor, que lhe confere um potencial inquestionável de atratividade para novos investimentos. 

Qualidade e produtividade; qualificação profissional; investimentos em tecnologias limpas; segurança e proteção ao meio ambiente; parceria com universidades, instituições de pesquisa e com a comunidade; programas de responsabilidade social. Estes são diferenciais do Polo de Camaçari que justificam sua trajetória bem-sucedida a ser mantida e ampliada também nas próximas décadas.

 

Empresas líderes

Atualmente, o Polo Camaçari concentra suas atividades nos segmentos químico-petroquímico, pneus, metalurgia do cobre, têxtil, bebidas, celulose, fertilizantes, fármacos, energia eólica, bebidas e serviços (incluindo logística). A localização estratégica do Polo, no município de Camaçari, a 50 quilômetros de Salvador, permite fácil acesso às indústrias através das rodovias BA-093, BA-535 (Via Parafuso), Canal de Tráfego, ferrovias, portos e aeroportos. 

Entre as empresas do Complexo Industrial, destacam-se organizações líderes em seus segmentos, como a Braskem (líder em resinas termoplásticas na América Latina), a Paranapanema (principal produtor de cobre eletrolítico da América do Sul), a BSC (única indústria produtora de celulose solúvel com alto teor de pureza em toda a América Latina), a Deten Química (única produtora no país de LAB - Linear Alquilbenzeno, matéria-prima básica para produção de detergentes biodegradáveis), além da Continental e a Bridgestone, no segmento de pneus. No setor da energia eólica, com forte poder de crescimento no Estado da Bahia e no país, destacam-se indústrias como Siemens-Gamesa e Torrebrás. 

Outros empreendimentos também se destacam, a exemplo da Oxiteno, Bayer, Unigel e do Complexo Acrílico da Basf, que representa o maior desafio da empresa fora da Alemanha, com aportes superiores a R$1,5 bilhão e produção em escala global de ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes (SAP), utilizando como matéria-prima o propeno, fornecido pela Unidade de Petroquímicos Básicos da Braskem. 

Essas novas rotas da produção em Camaçari atraíram também indústrias de transformação, como a Kimberly-Clark, que fabrica fraldas descartáveis e produtos de higiene pessoal a partir dos polímeros superabsorventes fornecidos pela Basf. O potencial de atratividade do Polo também se evidencia na presença de empresas como Knauf (drywall), Votorantim (cimentos), ITF Chemical (medicamentos), dentre outras. 

 

O Polo em números:

Início de Atividades: 29/06/1978 
Empresas em operação: 90 
Principais segmentos: 

  • Químico – Petroquímico
  • Química Fina (fármacos)
  • Celulose 
  • Têxtil 
  • Metalurgia do Cobre 
  • Fertilizantes 
  • Pneus 
  • Energia Eólica 
  • Bebidas
  • Serviços 

Empregos: 15 mil diretos / 30 mil indiretos 
Faturamento: US$ 15 bilhões/ano 
Exportações: mais de 30% do total exportado pelo Estado da Bahia 
Impostos: R$ 1 bilhão/ano em ICMS(BA); 
Mais de 90% da receita tributária de Camaçari e Dias D´Ávila 
Participação no PIB da Indústria de Transformação/Bahia: 22% 

Obs.: os números acima são anteriores a março de 2020. (fonte: COFIC - Comitê de Fomento Industrial de Camaçari)

 

Sobre a Paranapanema

A Paranapanema S.A. é a única produtora nacional de cobre primário, responsável pela produção e comercialização de cátodos, vergalhões, fios trefilados, laminados, barras, tubos e conexões de cobre e suas ligas. A companhia encerrou o ano de 2020 com receita de R$ 4,3 bilhões, tendo exportado seus produtos para cerca de 20 países. A empresa foi fundada em 1961 e tem capital aberto desde 1971, integrando o Novo Mercado da B3 desde 2012. Possui três unidades industriais, no Polo Industrial de Camaçari, em Dias d’Ávila (BA), em Santo André (SP) e em Serra (ES) e gera cerca de dois mil empregos diretos.

 

Contatos para a Imprensa

Mayara Bertacini - 11 99946-8291 | mayara.bertacini@paranapanema.com.br

Bruno Badari de Almeida - bruno.badari@paranapanema.com.br

2014 © PARANAPANEMA . Todos os direitos reservados