Paranapanema lucra R$98 milhões no 3T

O volume de produção aumentou 35%, comparado com o 2T do ano, e finalizou a reestruturação acionária e reperfilamento da dívida

 

(26/10/2017) A Paranapanema, maior produtora brasileira de cobre, anuncia o balanço da companhia no terceiro trimestre de 2017 (3T17). O volume total produzido no período cresceu 35%, comparado ao segundo trimestre deste ano e a utilização média de sua capacidade instalada aumentou substancialmente de 38% para 62%. Já a receita líquida total atingiu R$ 955,6 milhões, crescimento de 48% em relação ao segundo trimestre e um pouco menos que o terceiro trimestre de 2016.  O lucro líquido foi de R$ 98 milhões, equivalente a 10,2% de margem líquida.

No terceiro trimestre, a Paranapanema concluiu com sucesso sua reestruturação, com alongamento de 86% da dívida bruta, além da redução de 22% de sua dívida líquida, quando comparado com o segundo trimestre – com conversão de R$ 360 milhões de dívida em debêntures conversíveis. Somando a emissão de novas ações no valor de R$ 352 milhões, o processo resultou em uma capitalização total de R$ 712 milhões. A companhia reduziu sua alavancagem, melhorou sua liquidez e a relação da dívida líquida sobre patrimônio líquido caiu para 1,7 x.

O aumento de capital contou com a participação de atuais (CEF e Previ) e novos acionistas (Glencore e Mineração Buritirama) e a nova estrutura societária abriu maior espaço para o capital privado.

Também nesse período, a empresa optou pela adesão ao Programa Especial de Regularização Tributária (PERT), com a eliminação de um passivo contingente de R$ 186 milhões, utilizando créditos fiscais, e reverteu uma provisão de créditos diferidos de Imposto de Renda no valor de R$ 373 milhões.

Os processos de reperfilamento da dívida, de capitalização e um acordo trade-in de catodo (operação de compra de concentrado de cobre a prazo e venda a termo de catodo para entrega futura) foram as principais medidas da Paranapanema para reverter o cenário de baixa demanda e a redução de crédito ocorrido no país, reduzindo o crédito e reduzindo a atividade industrial. “Agora, em conjunto com os acionistas e credores e com o novo plano de negócios, a companhia irá focar em sua estratégia de crescimento e na recuperação do seu desempenho. Viramos uma importantíssima página e iniciamos uma nova fase na Paranapanema”, afirma Marcos Camara, presidente da companhia.

 

Resultados

Apesar da melhoria nos resultados financeiros do terceiro trimestre de 2017, os impactos da restrição de caixa e o menor volume de produção dos trimestres anteriores ainda podem ser percebidos nos números do 3T. O EBITDA da Companhia ficou R$202,0 milhões negativo no 3T17, devido principalmente ao reconhecimento do passivo tributário decorrente da adesão ao PERT.

Excluindo-se o impacto não recorrente de R$ 186,8 milhões da adesão ao PERT e custas de R$ 26,6 milhões do reperfilamento de sua dívida, a margem EBITDA ajustado no 3T17 teria registrado +1,17%. O Lucro Bruto atingiu R$57,6 milhões no 3T17.

 

Sobre a Paranapanema

A Paranapanema é a maior produtora brasileira não integrada de cobre refinado e de produtos de cobre (vergalhões, fios trefilados, laminados, barras, tubos, conexões e suas ligas).  A empresa possui três plantas industriais, sendo uma unidade de cobre primário localizada no município de Dias d'Ávila (BA), e duas plantas de produtos de cobre e suas ligas, instaladas em Santo André (SP) e Serra (ES). Conta também com um centro de distribuição no Rio de Janeiro, na cidade de Itatiaia. Com 2 mil colaboradores, a Paranapanema possui marcas consagradas no mercado brasileiro como Eluma e Caraíba.

 

Informações para imprensa

FSB Comunicação

GUTO DESCROVE /  11 3165-9740 / 11 98758-8275 

EDSON GUSHIKEN / F: 11 3165-9592 / 11 98171-5774

E-mail: paranapanema@fsb.com.br  

2014 © PARANAPANEMA . Todos os direitos reservados